Rádio Manifesto Norte - O espaço da musica independente.

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

VELUDO BRANCO ROCK N' ROLL!



Já estava na hora de citar aqui uma das bandas de rock n’ roll mais promissoras da cena norte, uma banda de Roraima que leva o rock ao extremo, um verdadeiro Power trio potente, rasgado, harmônico e muito competente que agita a cena local do seu estado e por que não dizer de todo o norte, eu estou falando da banda VELUDO BRANCO.
A banda surgiu em meados de 2006 com a proposta de fazer um som autoral nortista e de peso com a intenção de levantar a cena rock do estado de Roraima que hoje em dia é uma das cenas mais fortes da região norte sem dúvidas. A VELUDO BRANCO nesse período de existência já traz uma bagagem de respeito nas costas, pois já tocou em festivais como Beradeiros (RO), Casarão (RO), Quebramar (AP), Magafônica (PA), Tomarrock (RO), RR Sesc Fest Rock (RR) e Grito Rock em Boa vista e Manaus. Esse breve currículo rock star nortista só mostra a competência da banda e o seu reconhecimento na cena do extremo norte que para muitos é o fim do mundo, mas que para nós é o inicio de tudo! Pois como costumo dizer sempre, o que os artistas do norte fazem ninguém consegue copiar mesmo que muitas vezes e por falta de interesse, copiamos mais do que ditamos! Isso agora está mudando, e a VELUDO BRANCO é a prova real de tudo isso.
A VELUDO BRANCO já tocou com artistas como Dado Villa-Lobos, Marcelo Nova, Matanza, Raimundos, Ratos de Porão, Pato Fu entre outros artistas e bandas do cenário nacional, e não tocaram apenas como pré-show ou para abrir os shows desses artistas, a VELUDO BRANCO tocou para o seu fiel público, agitando muitas vezes mais do que os próprios artistas convidados, isso por que esse Power trio já tem um legado construído com muita persistência e dificuldade, pois todos nós amantes de rock, sabemos como ainda é difícil montar e manter uma banda de rock na nossa região, por isso eu admiro e sou fã de todas essas bandas e movimentos sociais que engrandecem nossa cultura.
A banda teve grande repercussão com seu primeiro EP intitulado VELUDO BRANCO ROCK N’ ROLL, que ganhou destaque na mídia com matérias e entrevistas na RBS Globo do RS, e MTV Belém, agora a banda lança seu segundo EP pelo selo independente Roraima Rock discos intitulado SEM MENTIRAS, título da faixa de trabalho do disco que já conta com um vídeo clipe bem estilo VELUDO BRANCO gravado, filmado, mixado e editado 100% em Boa Vista.
Então é isso aí para quem curte o bom e velho rock n’ roll sem frescura, com letras de auto astral e poesias mescladas com muito sarcasmo e inteligência é só pegar seu OPALA BRANCO pedir pra sua gata botar aquele CORPETE VERMELHO sem FALSO PODER, mas com aquele SUAVE VENENO querendo AMOR COM TRÊS quebrando a VERDADE RUINA para você se tornar O GIGÔLO ouvindo VELUDO BRANCO no volume máximo como seu ÚLTIMO ATO e dizer pra todo mundo:
- EU SOU ALCOOLATRA!
VELUDO BRANCO ROCK N’ ROLL fazendo o rock acontecer em Roraima!









sexta-feira, 17 de agosto de 2012

MANIFESTO NORTE MANIFESTANDO IDEIAS



A cena manauara de rock teve sua maior grandeza nos anos 90, com bandas surgindo aos montes totalmente undergrounds, gravando fitas e CDs passados no famoso boca a boca, e isso foi muito importante para a cena rock local expandir nesse período, que recentemente virou um excelente documentário chamado O ROCK QUE O BRASIL NÃO VIU! Registrado pelo grande vocalista Bosco Leão da banda Chá de Flores, esse documentário é ótimo e inclusive já passou no canal Brasil.
Após essa década de bandas como Chá de Flores, Platinados, Zona Tribal, Espantalho, Vó Lata, Charlie Perfume, Deskarados, João Pestana, Crepúsculo, Olhos Imaculados, Zeronovedois e tantas outras grandes bandas, a nossa cena rock n’ roll entrou em um verdadeiro rio de ostracismo, tendo em vista que muitos integrantes dessas bandas acabaram perdendo o tesão de tocar sem receber o devido valor da mídia local, outros largaram o rock por falta de tempo para se dedicarem a  família , e alguns largaram a vida do rock por motivos religiosos e acabaram aceitando  Jesus, que deve ter ficado muito triste e indignado sem dúvidas.
Mas todo o legado dessas bandas não poderia morrer jamais, por isso após anos de uma cena praticamente movida no underground, tocando em bares de zona vermelha e em casas antigas do centro da cidade, tendo que organizar seus próprios eventos muitas vezes boicotados pela vizinhança que sempre está denunciando as guitarras, mas nunca o cavaco ou o pandeiro, enfim, após todo o preconceito dos donos de bares e casas de shows que só aceitavam pagar bandas de couver e quase nunca bandas autorais, contra tudo isso o movimento rock de Manaus renasce mais uma vez, não das cinzas como uma fênix, mas renasce das sementes plantadas nos anos 90, o nosso rock caboclo volta como um gavião real predador cruel mergulho fatal, com bandas novas cheias de atitude, inclusive ainda resgatando outras grandes bandas que já estavam extintas da cena, fortalecendo ainda mais o movimento rock local que se firma literalmente nos dias de hoje, pois o dia mundial do rock comemorado no dia 13 de julho mostra como essa cena local é forte!
 Os Tucumanus vão representar o som do norte nos EUA, a banda Essence continua tocando rock na cidade, nos grandes festivais dos municípios vizinhos e até mesmo em outros estados, bandas de puro punk rock hardcore estão lançando seus EPs com grandes festas como A Antiga Roll que lançou seu EP intitulado DE JAQUETA NO INFERNO com grandes canções autorais apresentando o rock de Maués, Agora os The Mones também estarão lançando seu EP chamado CERVEJA E ROCK N"ROLL que é ótimo por sinal, Os Playmobils publicaram recentemente um livro RECORTES ÁCIDOS – O ROCK DOS PLAYMOBILS que é algo inédito na cidade, temos agora bandas como a Ilharga, Aves de Rapina, Dpeids, Tudo Pelos Ares, Queda Livre, Alados, Pensamentos Progressivos e bandas de outros estilos que fazem um som inovador como a Cabocrioulo, Alaídenegão e os próprios Tucumanus que representam nosso som em outros estados, assim como a Nekrost fez representando nosso estado no maior festival de heavy metal do mundo, o Walken Metal realizado na Alemanha.
Agora para engrandecer ainda mais tudo isso que está acontecendo, temos a nossa web rádio MANIFESTO NORTE que surgiu para divulgar novas bandas e pregar uma postura totalmente independente, representada por caras como Marcelo Augusto Correia, William D’angelo, Sandro Nine, Paulo Shirokuma e Thiago Porto, A MANIFESTO NORTE apresenta novas bandas, divulga os shows que estão rolando pela cidade, os grandes eventos do cenário local e nacional, e para engrandecer ainda mais sua programação, ainda tem apresentação de bandas ao vivo no estúdio, têm programas de notícias, de games, um programa sobre a história do rock e o que eu acho superinteressante e ousado um programa de esportes local! Isso chega a ser revolucionário, quem poderia imaginar isso há uns dez anos atrás?
Graças a MANIFESTO NORTE e sua grande divulgação na internet agora as bandas locais e os donos de casas noturnas e bares podem realizar seus eventos com maior expectativa de público, pois sabem que estão sendo divulgados. Uma rádio que toca uma sequencia de clássicos do rock ao lado de bandas regionais merece todo o meu respeito e com certeza o respeito daqueles que amam o rock regional tanto quanto o mundial, em que outro lugar você poderia ouvir Led Zeppelin seguido de Veludo Branco, ou mesmo Janis Joplin seguida de Elisa Maia? Como diria meu amigo José Valmir, “eu só escuto metal e bandas de Manaus!”.
Os locutores da rádio são uns caras muito inteligentes e prestativos, que comentam suas matérias sem papas na língua, mostrando realmente um interesse de verdade pela arte nortista, não se importando se a demo da banda está mal gravada, desafinada ou outra coisa, eles botam pra tocar na programação da rádio sem medo nenhum e com muito orgulho por estarem apresentando mais uma banda de rock caboclo.
Que a Rádio MANIFESTO NORTE continue com esse ideal, e que futuramente nem o dinheiro e nem a censura mude a ideologia desses comunicadores que estão prestando um serviço de extrema importância cultural para nossa região, hoje temos o pessoal dos quadrinhos voltando a ativa, o pessoal cosplay, os nerds dos jogos de tabuleiro e RPG organizando eventos, cantores de MPA tocando suas próprias músicas dando uma folga naquela mesmice de “leva Zé Ramalho!” enfim, nossa cultura está sendo apreciada finalmente pelo público local que quase sempre virava o nariz para suas raízes.
Quero finalizar esse texto agradecendo o pessoal da MANISFESTO NORTE por tudo isso, e principalmente por estarem fazendo a verdadeira revolução cultural na cidade, coisa que o nosso governo deixa de lado quase sempre para engrandecer a cultura de outros estados e países, já que um festival de jazz e ópera não me parece muito coisa de amazonense comedor de jaraqui, aí uns vão pensar “mas tem caboclo que gosta!” é verdade, principalmente os elitizados que organizam esses eventos grandiosos. Futuramente tenho certeza que nossos artistas irão alcançar um nível maior de reconhecimento nacional graças a seus talentos, sua força, perseverança e principalmente por terem tido o apoio da MANISFESTO NORTE que manifestou suas ideias.